Petronet Informatica !

Nossa empresa é especializada na prestação de serviços direcionados à área de infraestrutura para tecnologia da informação, onde estamos habilitados a atuar em desenvolvimento de projetos tecnológicos diversos, que englobem soluções para redes corporativas de computadores.

sombra_menu




Tablet ou e-reader? Descubra qual aparelho é o mais indicado para você


Data da Publicação: 04/11/2013


Confuso entre um tablet ou e-reader? Apesar de parecidos, estes dois gadgets não são a mesma coisa e cada um é direcionado para um tipo de consumo de mídia. Embora os tablets sejam a onda do momento, com grande poder de processamento, os e-readers - ou leitores digitais - se destacam pela bateria de longa duração e tela e-ink, confortável aos olhos. Conheça as principais diferenças e veja qual é o mais indicado para você neste especial.

Tablet ou e-Reader? Confira qual gadget é o mais indicado para a sua necessidade (Foto: Arte / TechTudo)Tablet ou e-Reader? Confira qual gadget é o mais indicado para a sua necessidade (Foto: Arte / TechTudo)

Tablets: grande poder de processamento para Internet, jogos, vídeos e etc.

Os tablets são o produto de tecnologia do momento. Responsáveis pelas quedas das vendas de computadores e pela “morte” do mercado de netbooks, os tablets são caracterizados por sua capacidade em desempenhar várias funções: acessar a Internet, visualizar vídeos, jogar games com preços acessíveis, acessar as redes sociais, aplicativos simples, fotos,... não falta uso a um tablet.

Entretanto, mesmo com todos esses recursos, telas com grandes resoluções e processadores velozes, há alguns usos que os tablets deixam a desejar; não por falta de desempenho, mas pelo excesso de distrações. Para ler livros, por exemplo, mesmo que seja perfeitamente acessível no tablet, é comum ser incomodado durante as leituras para ver notificações ou dar uma espiadinha no Facebook. Jogos, então, nem é necessário comentar.

iPad utilizando um acessório para conectar um pen drive (Foto: Leonardo Martins / TechTudo) (Foto: iPad utilizando um acessório para conectar um pen drive (Foto: Leonardo Martins / TechTudo))Tablets são melhores para acesso e criação de conteúdo multimídia (Foto: Leonardo Martins / TechTudo)

Outro ponto onde os tablets deixam a desejar é a visualização, principalmente fora de ambientes internos, como casa ou escritório. Durante o dia, em um ambiente externo, ler ou assistir conteúdos em um tablet não é uma tarefa fácil, graças aos reflexos da tela. No extremo oposto, ler a noite ou em ambientes escuros também se torna um incômodo, já que geralmente o brilho mínimo das telas machuca os olhos. No geral, também por conta dos pixels das telas, muitos usuários reclamam de fadiga nos olhos depois de longos períodos de leituras.

E-readers: ideais para leitura, e só.

Os e-readers se destacam entre os amantes da leitura por sua simplicidade. De fato, são os melhores dispositivos para estudo e leitura, principalmente para quem pretende ler por longas horas. A tela de um e-reader é composta de um material diferente (e-ink) dos tablets, parecida com a de um papel, capaz de oferecer uma leitura mais agradável tanto em ambientes internos como externos.

Teclado do Kindle Paperwhite facilita na hora de fazer anotações em livros (Foto: Isadora Díaz/TechTudo)Os e-readers possuem recursos para navegar na Internet, mas esta foge de ser uma tarefa confortável (Foto: Isadora Díaz/TechTudo)

Os e-readers não apostam em grande poder de processamento. Geralmente seus componentes são pouco potentes, em telas de baixa resolução, pois para acessar arquivos e livros para leitura não é exigido muito hardware. Por isso, inclusive, sua autonomia de bateria é surpreendente: alguns e-readers conseguem passar meses com apenas uma carga, mesmo utilizando diariamente.

Decidido sobre qual comprar? Tablet ou e-reader? Compartilhe sua ideia no fórum

Não custa lembrar, entretanto, que os e-readers são ótimos apenas para leitura. Comprar um e-reader pensando em acessar a Internet resultará em uma grande frustração, apesar desta tarefa ser viável. Além da tela ser, geralmente, monocromática, o processador de um e-reader não dará conta do conteúdo multimídia. Ou seja: nada de vídeos ou jogos. As páginas são exibidas de forma que a leitura de textos seja possível, mas a navegação em si é demorada.

Essa incapacidade de suprir a demanda por distrações, para uns, é uma grande desvantagem, mas fãs de leitura entendem esta limitação como uma vantagem, pois “força” o usuário a manter o foco na leitura ou estudo.

Conclusão

Um tablet pode até exercer a função de um e-reader, mas as telas de LCD e LED são cansativas para a vista. Quem procura uma solução para longas leituras e não quer se preocupar com a autonomia limitada da bateria, o tablet está fora de cogitação. Neste ponto, os e-readers se destacam por desempenhar muito bem a função de substituto dos livros (principalmente quando são vários). Já se a sua prioridade não for leitura, esqueça o e-reader: a tela e-ink é péssima para navegação na Internet e a ausência de aplicativos de terceiros, além do espaço limitado, contribuem para que qualquer usuário perca a paciência em todas as outras tarefas além da leitura de livros e ebooks. Ainda assim, nada o impede de ter os dois, já que suas utilidades são distintas.

Publicado Por -


Voltar